Publicado em: 09/05/2018 ás 07:39:00 Autor: Assessoria de Imprensa

O prefeito Eduardo Capistrano esteve em Brasília na última terça-feira, dia 8 de maio, participando de uma reunião com a bancada federal de Mato Grosso. A reunião teve o objetivo de discutir a destinação de recursos para a saúde pública regional. Eduardo representou nossa região através do Consórcio Intermunicipal de Saúde do qual é presidente.

De acordo com o prefeito serão destinados para o estado em média 54 milhões através de emenda de bancada para a alta e média complexidade na área da saúde. Esse montante será dividido entre os consórcios intermunicipais de todo o estado e o objetivo principal dessa reunião foi estabelecer critérios para a distribuição desse recurso para cada um desses consórcios.

Dentre os critérios estabelecidos será levado em conta o número populacional e de pacientes atendidos nos hospitais regionais ou municipais. O prefeito explanou sobre a importância regional do hospital São João Batista, pois segundo Eduardo é a unidade de saúde que mais atende a demanda regional e precisa ser reconhecido como tal.

O Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Centro Norte de Mato Grosso é   referência   para   as   cidades   de   Alto   Paraguai, Diamantino, Nobres, Nortelândia, Nova Maringá, Rosário Oeste, São José do Rio Claro, Arenápolis, Nova Marilândia e Santo Afonso.

Durante o seu discurso Eduardo falou do atraso nos repasses por parte do governo do estado e ressaltou o fato de que o Hospital Municipal São João Batista não é regional mas no entanto é a unidade de referência para todos os municípios que integram o consórcio e expôs alguns números de atendimentos, exames, cirurgias e populacional que a unidade municipal vem ao longo dos anos atendendo.

"Nós vivemos um momento de muita necessidade de recursos devido a demanda alta de exames, consultas e cirurgias que são de competência de PPI (Programação Pactuada e Integrada) e outras pactuações com o Estado que não estão sendo cumpridas. A reunião foi muito importante porque conseguimos trazer a discussão para comissões e conselhos ligados a saúde como: CIR, CIB e COSEMS", disse.

A secretária Cleide Anzil, que também esteve presente no encontro na capital federal, Brasília, salientou aos parlamentares que se atentem para as informações, que o prefeito informou, no momento em que será feita a distribuição dos recursos federais, uma vez que a maioria dos Consórcios Intermunicipais de Saúde do estado contam com Hospitais Regionais que estão bem mais equipados e recebem mais recursos para essa área do que os hospitais de referência que é o caso do São João Batista de Diamantino.

Vale lembrar que essa será uma emenda de bancada que será destinada ainda esse ano, mas deverá ser liberada somente no segundo semestre de 2019. De acordo com o prefeito e presidente do consórcio, Eduardo Capistrano, essa foi uma nova forma encontrada pelos parlamentares para destinar esses recursos à saúde regional sem passa pelas contas do Estado. Desta vez, o recurso será destinado diretamente aos municípios através dos consórcios de acordo com os critérios pré-estabelecidos.

Notícias relacionadas