Publicado em: 04/12/2017 ás 12:27:00 Autor: Assessoria de Comunicação Fonte: Ascom COSEMS/MT

O município de Diamantino deu início nesta sexta-feira (01.12) as ações do Dezembro Vermelho visando alertar e chamar atenção da população sobre a importância de prevenir e combater o vírus HIV. As atividades foram desenvolvidas pela Prefeitura Municipal por meio da Secretaria de Saúde e estão focadas na prevenção, assistência e promoção dos direitos humanos às pessoas vivendo com HIV/Aids.

O evento contou com a participação do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA -SAE), que tem a incansável missão de prevenir doenças sexualmente transmissíveis. As atividades promovidas proporcionaram orientações aos alunos, no dia em que é celebrado o “Dia Mundial de Luta Contra a AIDS”.

Outras atividades como os desta sexta-feira serão realizados nas unidades de saúde e em locais estratégicos, tendo a parceria da Universidade Estadual e Mato Grosso (UNEMAT), do Grupo LGBT e Escolas Estaduais.

O encerramento das atividades contou com apresentação teatral sobre autoestima e cuidados com a saúde.

DEZEMBRO VERMELHO

A Lei 13.504 que institui a Campanha Nacional de Prevenção ao HIV/Aids e outras infecções sexualmente transmissíveis (Dezembro Vermelho), foi aprovada pelo Senado em outubro, foi publicada na terça-feira (7), no Diário Oficial da União.

A campanha terá foco na prevenção, assistência, proteção e promoção dos direitos humanos das pessoas que vivem com HIV/Aids. Serão realizadas, ao longo do mês de dezembro, atividades e mobilizações tais como iluminação de prédios públicos com luzes na cor vermelha; veiculação de campanhas de mídia; palestras e atividades educativas; e promoção de eventos. A instituição da campanha já havia sido aprovada em agosto pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado Federal.

As ações do Dezembro Vermelho serão realizadas em parcerias entre o poder público, sociedade civil e organismos internacionais, de acordo com as diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS) para enfretamento da Aids e outras ISTs.

Notícias relacionadas