Imprensa Notícias Profissionais da educação recebem capacitação para identificar possíveis casos de violência e abuso contra crianças

16/05/2017 às 10:23

Autor: Assessoria

A secretária da pasta, Wilma Mamprini Capistrano, fala da importância de orientar os professores e profissionais da educação sobre o problema. “Nesse primeiro momento, nosso público maior é a educação. Porque ali estão a maioria das crianças. Por isso trazemos hoje a psicóloga para explicar como observar, como analisar. E, acima de tudo, uma palestra sobre como o professor ou profissional da educação tem que agir quando se depara com um problema como esse. Como educadores, sabemos de nossa responsabilidade com a sociedade. Então, quando temos consciência de um fato desses, temos que acionar as autoridades para tomar as medidas cabíveis de proteção à criança ou adolescente”, pontua.

A secretária de educação e cultura, Edith Marmos (Preta) destaca a importância de os profissionais da educação receberem a capacitação. “Trabalhamos com crianças de seis meses até o sexto ano. Então, é muito importante esse trabalho. Os professores e profissionais da educação precisam estar preparados para detectar qualquer problema e também para saber onde, ou a quem deve recorrer, após a constatação de um caso”, explica.  

A psicóloga do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Adriana Manrique Tomé, aponta o conteúdo ministrado na palestra visando orientação dos educadores e, consequentemente, proteção das crianças. “É um conteúdo teórico a respeito do que vem a ser abuso, exploração, violência sexual. Vamos tratar um pouco de quais são as características de comportamento que a criança apresenta quando está acontecendo alguma espécie de violação de direitos. Por exemplo: ela fica mais agressiva, ou mais introspectiva, passa a ter um comportamento mais sexualizado, esse tipo de coisa. E também como se dá essa situação. Porque o abusador, na maioria das vezes - em torno de 60% dos casos -, está dentro de casa”, explica.

Ainda dentro da programação da Semana de Combate ao abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, estão previstas palestras para adolescentes em Escolas da Rede Estadual de Ensino, Blitz informativa, e ações de cidadania.